sábado, 23 de junho de 2012


A MINHA GARRAFA TÉRMICA
Autor: Eliseu Gonçalves de Oliveira (redigido em 22/06/2012)
Objetivo:  Apoio didático nas minhas aulas de física.
    Todas as garrafas térmicas, apresentam um pouco de pressão na tampa, quando o café esfria  dentro dela, exigindo a aplicação de um pouco de força, para que a tampa fosse aberta, a nossa garrafa ficou velha e resolvemos substituí-la por outra, acontece que desta vez, a pressão na tampa da garrafa é muito maior do que em todas as outras  garrafas que já tinha visto,  todas as manhãs precisamos aplicar uma grande força, para conseguir abrir a tampa desta nova garrafa, deixando os dedos doidos, isso me chamou a atenção, para investigar o que estava ocorrendo, qual era  o fenômeno, que causava a necessidade de tanta força para conseguirmos  abrir a garrafa.
    Então fiz uma relação, de todos os elementos  físicos ou químicos possíveis, que poderiam justificar a necessidade de tanta força na abertura desta garrafa. Foi então que percebi, em primeiro lugar os fenômenos: mudança de temperatura, mudança de volume, dilatação ou contração, criação de um vácuo, presença de pressão, onde tem pressão existe força, todos estes elementos da natureza juntos, causavam a resistência  da tampa na hora ser  aberta.
   Dois corpos de temperaturas diferentes ao entrarem em contato, aumentam ou diminuem  essas  temperaturas, buscando o estado termodinâmico da  física, onde os corpos  atingem a mesma temperatura,  a esse estado, chamamos de “equilíbrio térmico”. Quem possui  temperatura  mais alta tem a tendência natural de baixar a sua temperatura, consequentemente, o corpo de temperatura mais baixa tende naturalmente, aumentar a temperatura. Assim esses corpos ficam com temperaturas  semelhantes no equilíbrio térmico.
    Veja bem, a garrafa é um isolante térmico, quase perfeito, porém não é perfeito. O  objetivo de uma de garrafa térmica é isolar o café quente nela, do meio ambiente no máximo que for possível, afim de preserva a temperatura deste líquido por muito tempo, os  corpos considerados são : o café e o meio ambiente, sempre dois, que pela falta de perfeição da garrafa térmica, entram em contato térmico com muita dificuldade, causando aos poucos o equilíbrio térmico. Como o café possui a sua temperatura mais alta do que a temperatura do meio ambiente, ele diminui a sua temperatura.
    Os corpos que aumentam as suas temperaturas têm tendência natural, de aumentarem os seus volumes (dilatação), da mesma forma os corpos que baixam as suas temperaturas têm a tendência natural de diminuírem ou contraírem os seus volumes (contração), então contração é o que acontece com o café. Na baixa da temperatura do café, tentando alcançar o equilíbrio térmico,  é obrigado a se contrair, diminuir o seu volume, gerando um espaço vazio dentro do ambiente da garrafa isolado fisicamente, pois a mesma não permite entrada  de ar, para poder preencher   esse espaço  vazio , dentro dela, chamado vácuo, esse vácuo é responsável  pela pressão criada na tampa, aplicando uma força natural de fora para dentro da garrafa, exigindo a criação de outra força na tampa de dentro para fora, maior que a primeira força, permitir  a remoção da tampa.
  
   
  

sexta-feira, 11 de maio de 2012

OS NÚMEROS INTEIROS NA VIDA HUMANA


TEMA: OS NÚMEROS INTEIROS NA VIDA HUMANA

JUSTIFICATIVA:
            A dificuldade enfrentada por aqueles que procuram aprender a matemática nas escolas, por falta de métodos que possam diminuir a grande distância entre a vida real dos alunos e a prática, quando digo vida real, eu incluo, a economia (crédito e débito), o esporte (pontos a favor e pontos contras), a temperatura (acima e abaixo de zero), o sistema métrico(antes e depois do marco zero, acima e abaixo do nível do mar) etc...  .
           Afim de facilitar e dinamizar o estudo algébrico dos números inteiros, pretendemos criar um método de ensino-aprendizagem utilizando bolinhas de gude, brancas e pretas, as bolinhas brancas representando as unidades positivas e as pretas representando as unidades negativas, com elas representar uma situação da vida real, formar expressões algébricas com números inteiros e facilitar a resolução, nas quatro operações da aritmética( adição, subtração, multiplicação e divisão).

OBJETIVO:
         Estreitar a relação entre teoria e prática dos números algébricos inteiros.
         Ajudar aos alunos a compreenderem os números algébricos inteiros na economia, no esporte, no tempo, no clima, no sistema métrico decimal etc...
        Representar os números inteiros com bolinhas de gude,  brancas e pretas.
       Utilizar as bolinhas de gude brancas e pretas para resolver expressões numéricas envolvendo números inteiros.
       Operar com bolinhas de gude as quatro operações( adição, subtração, multiplicação.
       Compreender através das bolinhas de gude, porque um número negativo multiplicado por outro negativo o resultado é positivo.

DESENVOLVIMENTO:
        Providenciar bolinhas brancas e pretas, depois acompanhar um jogo de futebol, de um time, para cada gol que o time faça a seu favor coloque num vasilhame uma bolinha branca e para cada gol sofrido uma bolinha preta, ou seja, o gol a favor é uma unidade positiva representado pela bolinha branca, o gol sofrido é uma unidade negativa, representada pela bolinha preta, no final da partida, o time converteu a seu favor 4 gols e sofreu 7 gols, precisamos saber o saldo de gols do time, então retiramos do vasilhame de cada vez um par de bolinhas, uma branca uma preta até não ser possível formar mais um par de bolinhas com cores diferentes, ficando dentro do vasilhame apenas bolinhas de mesma cor, neste caso, firam dentro do vasilhame apenas, três bolinhas pretas, que é o resultado da operação da adição  dos números inteiros, +4 e -7, esse resultado é -3, desta maneira juntamos, as unidades positivas com as unidades negativas, porque somar significa juntar, por isso juntamos todas as bolinhas e fomos retirando de cada vez um par sempre com cor diferente até não ser mais possível, formar um par de bolinhas de cores diferentes, e assim, podemos trabalhar as duas operações, adição e subtração, pois subtração algébrica pode ser transformada em adição.
        Para  compreender a operação de multiplicação, temos considerar a bolinha branca, unidade positiva como uma afirmação e a bolinha preta como uma negação, assim, eu posso tentar multiplicar, usando uma bolinha preta fora de uma vasilha e outra de mesma cor dentro, então você imagina que a bola preta está negando a negação dentro da vasilha, ou seja, a bola preta fora me diz, que eu tenho que trocar a cor da bola de dentro da vasilha, portanto agora, justifica dizer que menos multiplicado por menos o produto é mais, baseado no princípio de negar a negação, o resultado é a afirmação, na linguagem mais simplificada menos por menos dá mais, assim, com o uso das bolinhas brancas e pretas podemos realizar todas as operações de multiplicação com números inteiros. Como a operação de divisão é a operação inversa da multiplicação, fica subentendido que podemos também realizar a operação de divisão utilizado o método das bolinhas.
         Para a resolução de expressões que apresentem os elementos chaves { }, colchetes [  ] e parênteses (  ), construímos tabuleiros maiores que representem as chaves, tabuleiros médios para representar os colchetes e por fim, tabuleiros menores para representar os parênteses, quanto menor for o tabuleiro, maior a quantidade, de tal forma que os menores possam se acomodar dentro dos maiores, esse material pode ser construído de isopor ou mesmo de cartolina, mais as bolinhas, podemos brincar resolvendo expressões numéricas.


EXTRATÉGIA:
            Formar grupos e pedir que cada grupo construa o seu próprio material, para que se possa resolver todas as situações em cada grupo
          


MATERIAL
             Bolinhas de gude, tabuleiros feito de folha de cartolina



CONCLUSÃO:
. O resultado esperado é que, os participantes da experiência tenham associado os números inteiros aos diversos seguimentos da vida real, economia, temperatura, comprimento, altitude, etc...  . Tenha compreendido que as expressões numéricas são criadas a partir de situações vivenciadas em um segmento qualquer da vida humana.
    
BIBLIOGRAFIA

 http://www.brasilescola.com/matematica/operacoes-entre-numeros-inteiros.htm

http://www.mundoeducacao.com.br/matematica/subtracao.htm 

http://matematicaaquiesta.blogspot.com.br/2009/12/multiplicacao-de-numeros-inteiros.html

http://javafree.uol.com.br/topic-10386-Divisao-de-numeros-inteiros.html








quinta-feira, 29 de março de 2012

Hipertexto



Conceito de hipertexto

Hipertexto é uma grande página que contém dentro dela, várias outras páginas, você passa de uma para a outra, apenas com um click , alguém comparou a um texto, parágrafos, frases, palavras, uma sequência, que encontramos sempre uma quantidade de páginas dentro de outra. Apesar de hipertexto existir apenas na internet, eu comparo hipertexto a um grande conjunto, em nele está contido , vários subconjuntos, imaginemos explorar o conjunto universo, depois você precisa, conhecer esse conjunto através do estudo das galáxias, dou click e estou lá, no mundo das galáxias, quero me aprofundar mais ainda, dou outro click e estou na via-láctea, outro click chego ao sistema solar, de click em clik, e assim, podemos chegar até ao aprofundamento maior. No caso do hipertexto, não devemos esquecer, que a pesquisa não é linear, é diverso, uma página virtual em que a pesquisa abre uma infinidade de informação para todas as direções. Eliseu G. De Oliveira


Conceito de hipertexto

Hipertexto é uma grande página que contém dentro dela, várias outras páginas, você passa de uma para a outra, apenas com um click , alguém comparou a um texto, parágrafos, frases, palavras, uma sequência, que encontramos sempre uma quantidade de páginas dentro de outra. Apesar de hipertexto existir apenas na internet, eu comparo hipertexto a um grande conjunto, em nele está contido , vários subconjuntos, imaginemos explorar o conjunto universo, depois você precisa, conhecer esse conjunto através do estudo das galáxias, dou click e estou lá, no mundo das galáxias, quero me aprofundar mais ainda, dou outro click e estou na via-láctea, outro click chego ao sistema solar, de click em clik, e assim, podemos chegar até ao aprofundamento maior. No caso do hipertexto, não devemos esquecer, que a pesquisa não é linear, é diverso, uma página virtual em que a pesquisa abre uma infinidade de informação para todas as direções. Eliseu G. De Oliveira

COMUNIDADE BOM JESUS DO ARAGUARI - TABACO

       A comunidade Bom Jesus do Araguari é mais conhecido como Tabaco, devido um visitante naufragar quase às portas da comunidade e cuja bagagem era uma saca de tabaco, cuja saca nunca encontrou. A comunidade fica localizada à margem esquerda do rio Araguari e é distrito do município do Amapá, fica mais ou menos a 12h do município de Cutias o qual se pega um barco para poder chegar ao destino. A população é de mais ou menos 16 habitantes, onde sua economia é baseada no comércio e na criação de bufalinos, um problema enfrentado pelos moradores é a falta de comunicação e o avanço da erosão causada pela ação antrópica, pois retiram a cobertura vegetal original e vão transformando em campo para alimentação dos animais.